IPEA e GIFE conectam ferramentas de governança e transparência

Os princípios e as práticas de boa governança e transparência vêm se consolidando como instrumentos importantes para alavancar e impactar positivamente os resultados em todos os tipos de organização. No contexto político atual, em que a atuação e a credibilidade das organizações da sociedade civil (OSCs) são colocados à prova, é fundamental criar e fortalecer mecanismos que auxiliem no fortalecimento da legitimidade das organizações do setor de forma a contribuir com o aumento de sua eficiência, assegurar sua idoneidade,  o estabelecimento de relações mais transparentes e abertas com as partes interessadas e o cumprimento de suas missões.

Nesse cenário, o GIFE e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)  inovam ao conectar as plataformas do Painel de Transparência e os Indicadores de Governança com o site do Mapa das OSCs, produzido pelo Ipea.  Com a conexão, os associados do GIFE agora podem acessar sua página no Mapa das OSCs diretamente da página de associado no site do GIFE, bem como nas páginas das organizações no Painel de Transparência. Ao mesmo tempo, todas as OSCs mapeadas na plataforma do Ipea passam a ter acesso ao questionário dos Indicadores de Governança diretamente em suas páginas no Mapa das OSCs.

As plataformas visam, entre outras coisas, promover a adoção de boas práticas de gestão pelos investidores sociais e pelas organizações da sociedade civil e sua conexão irá facilitar o acesso das OSCs às ferramentas e, assim, contribuir para que elas aprimorem suas práticas de governança e transparência.

“A conexão entre os projetos do GIFE e o Mapa das OSCs é uma forma de ampliar o acesso, não apenas dos nossos associados, mas de toda a base de OSCs mapeada pelo Ipea, a uma ferramenta simples, segura e gratuita, como os Indicadores de Governança. A partir de um conjunto de parâmetros de governança, organizações de diversos tipos e tamanhos podem refletir sobre suas práticas e orientarem processos de mudança que contribuam para sua perenidade, sustentabilidade financeira e para estabelecerem culturas organizacionais mais diversas e inclusivas.”, afirma Carolina Magosso, analista de conhecimento do GIFE.

Já Camila Escudeiro, pesquisadora do Mapa das OSCs, observa que “assim como as ferramentas do GIFE, o Mapa também contribui para facilitar o trabalho de gestão das OSCs ao reunir em um único ambiente, de modo contínuo e detalhado, todas as informações necessárias para que a instituição participe de editais e de chamadas públicas ou privadas, por exemplo. E colabora ainda simplificando a elaboração de relatórios anuais, gerados automaticamente com base nas informações inseridas pelas OSCs. Essas funcionalidades facilitam o trabalho cotidiano das OSCs e reduzem significativamente  os custos de produzir e gerar informações sobre a atuação dessas organizações, além de criar um ambiente de disseminação de dados sobre a realidade do setor”.

Outro aspecto importante da conexão entre as plataformas é incentivar uma cultura de transparência no setor a partir da abertura de informações institucionais e programáticas por meio do preenchimento das páginas das organizações presentes no Mapa. Com a conexão, o GIFE espera estimular seus associados a preencher suas páginas no Mapa das OSCs. A publicização dessas informações auxilia nos processos de tomada de decisão das organizações e de esferas do setor público com quem elas têm interfaces, além de ser fundamental para fomentar pesquisas, promover parcerias, atuação em rede e potencializar seus esforços e impactos, legitimidade  e confiança pública nas organizações do setor.

“Ao reunir, organizar e disponibilizar informações de bases de dados oficiais, bem como permitir aos representantes das entidades constantes atualizações, o Mapa colabora não só com a visibilidade e oficialidade das entidades, mas é um caminho para que a administração pública e a sociedade em geral conheçam e passem a acompanhar as atividades que as OSCs realizam  em áreas tão importantes como saúde, assistência social, educação, esportes, entre outras”, completa Escudero.

O Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) também está engajado e desenvolveu uma campanha para que as organizações participem e preencham os dados no Mapa das Oscs, além de discutir a cultura de doação no Brasil. Saiba mais sobre o “Se liga!” aqui.

Painel GIFE de Transparência

O Painel GIFE de Transparência é uma ferramenta online que organiza e disponibiliza informações institucionais relevantes sobre as fundações e os institutos associados ao GIFE a partir de um grupo de indicadores, possibilitando o acesso às informações no site das organizações.

A participação no Painel é restrita aos associados do GIFE  e de caráter voluntário. Ao aderir, os associados demonstram seu comprometimento com a melhoria de suas práticas de transparência, independentemente do estágio em que se encontram em relação à disponibilização de informações em seus sites. A plataforma online também reúne literatura sobre o tema já produzida pelo GIFE e por outras organizações de referência, bem como relatórios analíticos sobre a evolução das informações disponibilizadas pelos associados, links para experiências internacionais semelhantes e guias orientadores. A listagem completa dos indicadores em pdf pode ser acessada aqui.

Indicadores de Governança

Lançado pelo GIFE em 2016, os Indicadores GIFE de Governança, são uma ferramenta online, aberta e gratuita,  que permite a qualquer associação ou fundação fazer uma autoavaliação do grau de desenvolvimento de sua governança. A avaliação é realizada através de um questionário estruturado em um conjunto de indicadores que refletem, por atribuição numérica, graus de governança. Com resultado, a organização obtém uma pontuação e a partir dessas informações pode melhor desenhar os caminhos para o aperfeiçoamento de sua governança.

A referência para a construção da avaliação é o “Guia das melhores práticas de governança para institutos e fundações empresariais”, elaborado pelo GIFE e pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), além de pesquisas nacionais e internacionais. Assim como no Painel, os Indicadores também possuem informes periódicos realizados com os dados das organizações respondentes, além de disponibilizar literatura para consulta.

Os Indicadores não são um certificado ou selo para as organizações. Também não pretendem tornar-se um mecanismo de divulgação de informações ou ranking, já que as informações são sigilosas e, portanto, não são divulgadas de forma individualizada.

Mapa das OSCs

O Mapa das OSCs, lançado em 2016, é uma plataforma virtual de transparência pública colaborativa criada pelo Ipea. Trata-se de um portal que congrega diversas bases de dados sobre as OSCs no Brasil e, entre outras informações, aponta características como campo de atuação, número de funcionários, tipos de parceria com entes governamentais, entre outros aspectos.

O Mapa é alimentado por informações enviadas diretamente pelas OSCs e por bases de dados governamentais. Para participar, o representante da organização precisa apenas fazer seu cadastro no portal para que possa atualizar e completar as informações da sua instituição no Mapa. O Ipea disponibiliza tutoriais sobre o preenchimento da plataforma e o seguinte e-mail de contato em caso de dúvidas: [email protected]

A partir de uma atualização deste ano, o Mapa passou a permitir o cruzamento de vários tipos de informações das OSCs cadastradas, muito além da localização geográfica. A busca pode ser feita por área de atuação, natureza jurídica, titulação e certificação, ano de fundação, relações de trabalho e governança, espaço de participação social, projetos, fontes de recursos, situação do imóvel, entre outros campos. As possibilidades são múltiplas e os resultados obtidos formam um retrato quantitativo preciso da informação solicitada.

Projeto “Sustentabilidade Econômica das Organizações da Sociedade Civil”

O projeto “Sustentabilidade Econômica das Organizações da Sociedade Civil”, que discute as pautas de governança e transparência, é uma realização do GIFE e da Coordenadoria de Pesquisa Jurídica Aplicada (CPJA) da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV Direito São Paulo) em parceria com o Instituto de Pesquisas Aplicadas (Ipea) e apoio de Fundação Lemann, Instituto Arapyaú, Instituto C&A e União Europeia.

Notícias relacionadas

Apoio institucional